Amazing Grace

John Newton, nascido em Londres, a 24 de julho de 1725, foi um marinheiro negreiro inglês que, depois de ter passado por uma forte experiência de conversão, se tornou pastor anglicano e militou pela abolição do tráfico dos negros e da escravatura. Escreveu vários cânticos, entre os quais o célebre Amazing Grace, ainda hoje entoado no mundo inteiro.

Amazing grace! How sweet the sound
That saved a wretch like me!
I once was lost, but now am found
Was blind, but now I see
’Twas grace that taught my heart to fear
And grace my fears relieved
How precious did that grace appear
The hour I first believed
Through many dangers, toils and snares
I have already come
’Tis grace hath brought me safe thus far
And grace will lead me home
The Lord has promised good to me
His Word my hope secures
He will my shield and portion be
As long as life endures
Yea, when this flesh and heart shall fail
And mortal life shall cease
I shall possess, within the veil
A life of joy and peace
The earth shall soon dissolve like snow
The sun forbear to shine
But God, who called me here below
Will be forever mine
When we’ve been there ten thousand years
Bright shining as the sun
We’ve no less days to sing God’s praise
Than when we’d first begun.

 

Graça maravilhosa! Como é doce o som
Que salvou um miserável como eu!
Estava perdido, mas agora fui encontrado
Era cego, mas agora vejo
Foi a graça que ensinou o meu coração a temer
Mas foi a graça que aliviou meus medos
Quão preciosa aquela graça apareceu
Na hora em que eu acreditei
Através de muitos perigos, labutas e armadilhas
Eu já vim
A Tua graça trouxe-me até aqui em segurança
E a graça me levará para casa
O Senhor prometeu algo bom para mim
A Sua palavra garantiu a minha esperança
Ele será o meu escudo e minha porção
Enquanto a vida durar
Sim, quando esta carne e coração um dia falhar
E a vida mortal cessar
Eu deverei encontrar, para além do véu
Uma vida de alegria e de paz
A terra em breve se dissolverá como a neve
O Sol deixará de brilhar
Mas Deus, que me chamou aqui embaixo
Será meu, eternamente
Ainda que lá tenhamos estado dez mil anos
Brilhando como o Sol
Não temos menos dias para cantar o louvor de Deus
Do que quando começamos

 

Deixe uma resposta